top of page
Screenshot_20240412-085455.png

CIDADE E MEMÓRIA NA CONSTRUÇÃO DO FAZER POÉTICO
com Mailson Furtado

terças-feiras (28 maio > 18 junho), 19h às 21h BRT

Aulas online via zoom

MAILSON FURTADO é cearense. Autor, entre outras obras, de à cidade [vencedora do Prêmio Jabuti 2018 – categorias Poesia e livro do Ano]. Em Varjota|CE, cidade onde sempre viveu, fundou a CIA teatral Criando Arte, em 2006, onde realiza atividades de ator, diretor e dramaturgo, e é produtor cultural da Casa de Arte CriAr. É colunista do jornal O POVO e possui obras publicadas em jornais, revistas e antologias no Brasil e em Portugal. Possui mais de 10 textos encenados no teatro. É provocador em cursos, oficinas e palestras sobre arte, cultura, literatura, teatro e mercado editorial.

As cidades sempre foram um ponto de interseção nas experiências ao longo da trajetória humana. Hoje, o centro maior da vida moderna. Construídas e reconstruídas dia a dia, são amontoados de memórias a ofertar percepções únicas que, ao mesmo tempo múltiplas e coletivas, são singulares e individuais, possibilitando uma diversidade de perspectivas. A conscientização a partir da escrita é uma tarefa fundamental para a manutenção destes espaços em seu trilhar histórico, para ampliá-los, e ressignificá-los, em sua dimensão simbólica. Esta oficina se alicerça dentro deste pensar.
 
A partir da experiência com sua poética, marcando a cidade de Varjota no sertão cearense, Mailson Furtado vem provocar a consciência dos lugares de memória guardados por cada um em sua individualidade, na possibilidade de universalização, trazendo referências de Manuel Bandeira, Italo Calvino, Carlos Drummond de Andrade, Belchior e Nicolas Behr, entre outros autores e obras essenciais a este tema.
 
A oficina em quatro encontros será desenvolvida entre debates, leituras e produção de escrita a partir do enovelar de referências e provocações propostas ao longo da vivência.

As aulas do curso são gravadas e ficam disponíveis no YouTube. 

Formas de inscrição

Inscrições Abertas!

Inscrições até 26/05/2024

Inscrição meia-entrada: R$ 200

*Meia-entrada para estudantes e para pessoas acima de 65 anos. Envie o seu comprovante da universidade (se for estudante) ou de identidade (se for acima de 65 anos) para o email oastrolabiocontato@gmail.com e solicite o cupom de meia-entrada. 

Utilize os cupons! 

MAILSON10 (10% de desconto)

MAILSON20 (20% de desconto)

PROGRAMA DO CURSO

1. A cidade inscrita

Debate sobre a presença e a influência da memória para a construção das cidades na literatura, sob a perspectiva de um território pré-alicerçado em um presente inerente dos dias. Como a cidade se vê a partir de seu próprio trilhar? O que está ali para ser dito?

2. A cidade transcrita 
A partir de referências das obras de Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Italo Calvino, Belchior e Nicolas Behr, são lançadas provocações acerca das cidades transcritas e criadas a partir de processos de escrita, e como elas se somam à cartografia objetiva da realidade.
 
3. Poetizar a cartografia 
Provocar experiências singulares de diversos autores e trazer a cartografia como cerne do seu exercício poético, desde a poesia, prosa e outras artes são o objetivo deste encontro.


4. A cidade escrita 
Voltado mais à prática da escrita, são propostas provocações sobre as cidades em potencial a partir de memórias individuais e como elas podem vingar para modificar uma experiência coletiva da cidade posta. Ao fim, a vivência culmina com um debate sobre os processos e apresentação das produções.

OBRAS DE REFERÊNCIA

Manuel Bandeira. Poesia Completa e Prosa (1996).
Nicolas Behr. Laranja Seleta (2007).
Belchior. Alucinação (LP, 1976).
Belchior. Coração Selvagem (LP, 1977).
Belchior. Belchior ou era uma vez um homem e seu tempo (LP, 1979).
Italo Calvino. Cidades Invisíveis (2021).
Carlos Drummond de Andrade. Nova Reunião (2021).

bottom of page